Pré e Pós Operatório

drenagem-pos-operatorio-2.jpg
fisioterapia-tratamento-pos-cirurcia-plastica.jpg
unnamed.jpg

Após uma cirurgia plástica, é normal que o paciente apresente: dor, edema, equimoses e outros desconfortos provenientes do procedimento.

Com tratamento e técnicas adequadas podemos minimizar as queixas e otimizar os resultados da cirurgia, diminuindo o desconforto e os traumas para o paciente. Tratamento no pós cirúrgico pode começar ainda dentro do centro cirúrgico ou após o procedimento cirúrgico tudo dependendo das orientações e recomendações do seu cirurgião plástico.

Existem vários recursos que podem ser utilizados no pós cirurgico como a Drenagem Linfática Manual, Terapia Manual, o uso de Taping (Bandagem elástica) e a Eletroterapia, que vem demonstrando eficácias e resultados positivos para a reabilitação do paciente. O tratamento pós-cirúrgico pode ser realizado no pós-operatório imediato ou tardio, tendo como objetivo prevenir: edema, enfisema cutâneo, retrações cicatriciais, fibrose, seroma, déficit de sensibilidade, contratura muscular e articular.

No pré operatório, sessões de drenagem linfática são sempre bem vindas como forma de preparar seu corpo para a cirurgia, tornando o processo de cicatrização e recupercao muito mais rápido e com menos desconforto. O ideal é fazer algumas sessoes de drenagem linfatica antes da cirurgia em conjunto com as orientacoes do seu medico em termos de alimentacao e habitos a serem evitados dias antes da cirurgia.

 

DRENAGEM LINFÁTICA

Para obter um importante e significativo resultado da drenagem linfática manual é de vital importância que o fisioterapeuta tenha conhecimento da anatomia do sistema linfático e da sua fisiologia.

O principal objetivo da drenagem linfática manual é drenar o excesso de fluido acumulado nos espaços intersticiais de forma a manter o equilíbrio das pressões tissulares e hidrostáticas.

A drenagem linfática manual deve ser lenta, suave e rítmica, causando um bom relaxamento do paciente e do corpo (pois a dor não faz parte desta conduta) e direcionando este líquido estagnado para os coletores linfáticos, aumentando assim a absorção linfática.

A indicação da drenagem linfática manual no pré-operatório se deve pelo fato de ajudar a desintoxicar o seu organismo, melhorar o aspecto da pele, nutrir e hidratar os tecidos.

No pós-operatório, a drenagem diminui o acumulo de liquido, diminui equimoses e hematomas, pois facilita a remoção do sangue, descongestionando os vasos e os tecidos, ativando, limpando, regularizando e nutrindo os tecidos, reforçando a capacidade de autodefesa e do corpo.

TERAPIA MANUAL

Trata-se de um conjunto de técnicas manuais, que são utilizadas para o tratamento de fibrose e aderências, que podem acontecer após qualquer procedimento cirúrgico.

A Fibrose é causada após um trauma tecidual, onde o organismo produz um excesso de tecido cicatricial (colágeno), esse tecido apresenta um aspecto rígido e irregular.

O aparecimento de fibrose após um procedimento cirúrgico é uma resposta fisiológica do organismo, mas necessita de tratamento adequado, pois pode trazer consequências estéticas e funcionais, comprometendo o resultado final da cirurgia e trazendo frustação após o procedimento.

A terapia Manual tem como objetivo reorganizar o tecido fibroso, sem causar mais trauma ou estimulo da síntese de colágeno, reestabelecendo a funcionalidade do tecido e contribuindo para um bom resultado estético.

BANDAGEM ELÁSTICA COMPRESSIVA (TAPING)

O taping é uma técnica que tem sido cada vez mais utilizada no Intra e no pós-operatório. Trata-se da aplicação de uma fita elástica adesiva, que é hipoalergênica, que fica em contato com a pele por alguns dias.

A Aplicação do Tape ajuda no tratamento/prevenção do edema, redução das equimoses, redução da formação de seroma, ajuda na prevenção e/ou tratamento de fibrose, ajuda na prevenção e/ou tratamento de deiscências de suturas.

Pode ser utilizado no Intraoperatório, pós-operatório imediato ou tardio.

Vale ressaltar que a Bandagem/Taping deve ser usada como tratamento complementar, pois ele ajuda a minimizar as complicações e possibilita uma recuperação mais rápida e eficaz.